Demanda por seguros de autos cresce 12,38% no primeiro semestre
Demanda por seguros de autos cresce 12,38% no primeiro semestre
Demanda por seguros de autos cresce 12,38% no primeiro semestre

Na análise individual, Rio Grande do Sul e São Paulo se destacam com aumentos de 21,47% e 13,47%, respectivamente

Os seis primeiros meses do ano foram positivos para o mercado de seguros de automóveis. A demanda no período registrou crescimento de 12,38% na comparação com o mesmo período de 2022. Na análise individual, se destacam os estados do Rio Grande do Sul, com aumento de 21,47% e São Paulo com alta de 13,47%. Já os estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro registraram aumento de 11,90% e 5,35%, respectivamente. Os dados são do Índice Neurotech de Demanda por Seguros (INDS). O indicador mede mensalmente o comportamento e o volume das consultas na plataforma da Neurotech, empresa pioneira em soluções de inteligência artificial aplicadas a seguros e crédito.


Em junho, quando comparado ao mês de maio, a demanda se manteve estável com apenas uma queda de 0,33%. Na análise individual dos Estados acompanhados, tivemos pouca variação na comparação com maio. O ranking ficou assim: Rio Grande do Sul (1,48%), Rio de Janeiro (0,40%), Minas Gerais (0,22%), Paraná (-3,58%) e São Paulo (-0,31%).


Segundo Daniel Gusson, head comercial de Seguros da Neurotech, a retração também está relacionada ao menor número de consultas para a comparação dos preços das seguradoras, que passaram a se estabilizar em maio. “O INDS mensura todas as consultas de cotações feitas na nossa plataforma. É preciso ponderar que nem todas as propostas são efetivadas, pois a aceitação da apólice depende de “n” variáveis de risco que vão impactar no seu valor”, explica.

O comportamento errático do INDS registrado nos primeiros meses do ano está relacionado à forte alta dos valores do seguro. Até então, os segurados estavam acostumados a somente renovar o seguro, sem cotar outras companhias, mas começaram a procurar o menor preço. “O produto é muito parecido e, mesmo com o relacionamento com a seguradora, o preço passou a destoar tanto que não fazia mais sentido pagar a mais. Agora há uma acomodação deste movimento”, ressalta.


Na comparação Ano x Ano, junho apresentou crescimento de 10,6% em relação ao mesmo mês de 2022.


Criado em fevereiro do ano passado, o Índice é baseado em volume de cotações e veio da demanda do setor em ter um indicador confiável que demonstrasse qual o apetite do brasileiro em assegurar o seu veículo.



O Índice Neurotech de Demanda por Seguros (INDS) abrange o universo das principais seguradoras brasileiras e mensura o apetite do brasileiro a assegurar o seu automóvel. Nem todas as milhões de consultas mensais registradas se transformam em apólices contratadas, pois o processo depende de fatores como o perfil da pessoa que está fazendo a solicitação, o apetite ao risco da seguradora e se há ou não indícios de fraude.

Rota

Sua localização:

Mercado Comum: Jornal on-line - BH - Cultura - Economia - Política e Variedades

Rua Padre Odorico, 128 – Sobreloja São Pedro
Belo Horizonte, Minas Gerais 30330-040
Brasil
Telefone: (0xx31) 3281-6474
Fax: (0xx31) 3223-1559
Email: revistamc@uol.com.br
URL: https://www.mercadocomum.com/
DomingoAberto 24 horas
SegundaAberto 24 horas
TerçaAberto 24 horas
QuartaAberto 24 horas
QuintaAberto 24 horas
SextaAberto 24 horas
SábadoAberto 24 horas
Anúncio